domingo, 21 de julho de 2013

Tratado do desânimo

Nota do blogue: Transcreverei esse livro pois vivemos em épocas difíceis onde a esperança é rara mesmo entre os católicos enquanto que o desânimo vai ganhando espaço e destruindo almas.

Que Nossa Senhora nos ajude nesse vale de lágrimas!

Letícia de Paula

TRATADO DO DESÂNIMO
NAS VIAS
DA PIEDADE

Obra póstuma
do
Padre J. Michel
1952

PERIGOS E EFEITOS FUNESTOS DO DESÂNIMO

O desânimo é a tentação mais perigosa que o inimigo da salvação dos homens possa pôr por obra. Nas outras tentações, ele só ataca uma virtude em particular e mostra-se a descoberto; no desânimo, ataca-as todas, e esconde-se.

Nas outras tentações, vê-se facilmente a cilada: na Religião, não raro na pró­pria razão, e numa educação cristã, acha­mos sentimentos que as condenam: a vis­ta do mal que não podemos disfarçar, a consciência, os princípios de Religião que despertam, servem de apoio para nos sus­tentarmos. No desânimo não achamos so­corro algum; sentimos que a razão não basta para praticar todo o bem que Deus pede; por outro lado, não esperamos achar junto a Deus a proteção de que havemos mister para resistirmos às paixões. Acha­mo-nos, pois, sem coragem, prontos a tu­do abandonar; e é até aí que o demônio quer conduzir a alma desanimada.


Nas outras tentações, vemos claramente que seria mal aderirmos a elas por um sentimento refletido: no desânimo, disfarçado sob mil formas, acreditamos ter razões as mais sólidas para nos deixarmos guiar por esse sentimento, que não consideramos como uma tentação. Entretanto, esse sentimento faz considerar como impossível a prática constante das virtudes, e expõe a alma a se deixar vencer por todas ais paixões. É, pois, importante evitar essa cilada.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...