segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Autoridade do homem: Proteção para a família


O homem possui um sentimento de força e de poder que o leva a proteger aquela que ama e, nela, o filho que ela concebeu. Ele controla a natureza emotiva e medrosa da mulher contra as angústias da maternidade, faz nascer nela confiança que lhe permite aceitar sem receio os encargos e canseiras do estado maternal.

Feito para o trabalho, o homem sabe-se obrigado a levar para o lar tudo quanto é necessário para a subsistência dos seus; ele tem a previdência de um rei que vela pelas diversas necessidades de seus súditos. Sua inteligência, calma e senhora de si mesma, não se deixa obscurecer pelos incidendes e pelas dificuldades da vida quotidiana. Vê ao longe, calculando os meios de prevenir os fins, evitando escolhos e saltando os obstáculos que se antepõem. Sua consciência não se deixa pertubar pelo sentimentalismo, porque deve permanecer como farol que ilumina a rota e conduz os membros da família para o porto seguro, isto é, para Deus e para a perfeição. Ele é senhor que dirige, sustenta, encoraja e esclarece.

A mulher possui qualidades complementares das do homem. Ela sente necessidade de dar sua ternura para adoçar a rudeza e as dificuldades do trabalho masculino. É emotiva e sensível afim de melhor penetrar as nuances do amor e de descartar-se de tudo quanto possa corrompê-lo ou diminui-lo. Todo o seu ser aspira completar-se e realizar-se no filho que deseja. Ela se dá, antecipadamente e inteiramente àquele que nascerá de sua carne e de seu sangue...

(O Casamento - Cônego Jean Viollet)
PS: Grifos meus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...